Elementos estruturais para degradação proteica

Modelo 3D de uma estrutura de cocristal com a PROTAC, em verde, ligada ao alvo, em amarelo, e a ubiquitina E3, em rosa, para degradação proteica direcionada.

A degradação proteica direcionada (DPD) é uma nova estratégia de descoberta de medicamentos para infiltrar a via de degradação proteica dos proteassomas celulares de maneira eficaz e eliminar rapidamente as proteínas-alvo das células. Essa estratégia tem o potencial de desenvolver novas terapias que diferem consideravelmente dos inibidores clássicos e que sejam viáveis até mesmo para o acesso a alvos proteicos “intratáveis” e doenças de difícil tratamento.

Nosso portfólio diversificado de elementos estruturais para degradação proteica são a forma mais fácil de gerar bibliotecas de degradadores de proteínas que podem ser triadas para uma degradação proteica eficaz das suas proteínas-alvo provenientes de células. Nossos degradadores de proteínas, como as quimeras direcionadas à proteólise (moléculas PROTAC®), são moléculas bifuncionais com três componentes principais: um ligante em uma extremidade que é direcionado para a proteína de interesse (POI); um segundo ligante na extremidade oposta que se liga a uma ligase E3, e um reticulador no meio que une as duas extremidades. A ligação simultânea de duas proteínas ao degradador aproxima a POI o suficiente para permitir a poliubiquitinação pela enzima E2 associada à ligase E3, o que marca a POI para degradação pelo proteassoma.



Produtos

Showing 1-20 de 331
Sort by Relevance
Página 1 de 17
Página 1 de 17
Número do produto
Descrição do produto
Preços
Página 1 de 17
Página 1 de 17

O design preciso de pequenas moléculas degradadoras de alvos é crucial para o sucesso da degradação proteica. Até mesmo pequenas alterações nos ligantes e reticuladores pode afetar a ligação à POI ou à ligase E3. Dessa forma, muitos análogos são sintetizados, com pequenas variações em cada estrutura, e triados em células para determinar o degradador ideal para degradação do alvo. Nossos elementos estruturais para degradação são uma coleção de conjugados de reticuladores e ligantes E3 com um grupo funcional pendurado para realizar ligação covalente a um ligante-alvo, de forma a agilizar a síntese. Como o mesmo grupo funcional está presente em toda uma série, um ligante-alvo pode ser conjugado a vários elementos estruturais de degradação simultaneamente para gerar bibliotecas de modo fácil e realizar a triagem subsequente.

Nossos elementos estruturais para degradação proteica consistem em permutações dos seguintes componentes:

  • Ligantes direcionados à ligase E3 Cereblon (CRBN) ou von Hippel–Lindau (VHL)
  • Reticuladores com comprimentos e composições variados
  • Sítios de conjugação com reatividade para grupos funcionais comuns

Vantagens dos nossos elementos estruturais para degradação proteica

  • Compatibilidade: Ligantes se conjugam a grupos funcionais comuns presentes nos ligantes-alvo.
  • Design da molécula: A variedade estratégica de combinações de conectores e ligantes ajuda no design de degradadores de alvos.
  • Economia de tempo de síntese: Os conjugados de ligante E3-reticulador reduzem o tempo gasto com a síntese de degradadores.
  • Produção de bibliotecas: O uso de elementos estruturais de degradação com o mesmo sítio de conjugação permite a geração simultânea de vários degradadores por síntese paralela.

PROTAC® é uma marca comercial registrada da Arvinas Operations, Inc. e é usada sob licença.